quarta-feira, 15 de abril de 2015

Sete vidas, duas mães

Para quem não está assistindo Sete Vidas, a novela das 6 da tarde na Globo, um resuminho rápido de uma historinha interessante. Tem uma família (papai, mamãe e um casal de filhos) muito bacana que acaba de receber a visita da avó (interpretada por Regina Duarte) que veio do exterior para ficar com eles. As duas crianças nunca souberam que a avó era casada com outra mulher e que o pai deles foi criado por duas mães. O pai (Thiago Rodrigues) é super legal, mas a mãe é afetada e preconceituosa e sempre escondeu das crianças a verdade sobre as duas avós. No capítulo de ontem o pai resolveu contar a verdadeira história para os filhos mesmo tendo sido proibido pela esposa de fazê-lo. A cena foi bonita, delicada e natural. Veja aqui.

Mais adiante, no mesmo capítulo de ontem, as crianças vão conversar com a avó. E veio outra cena absolutamente verdadeira e emocionante. Palmas para Sete Vidas!

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Hillary, o recomeço

Gostei do vídeo que a Hillary Clinton divulgou ontem para anunciar oficialmente a candidatura a presidente dos Estados Unidos em 2016. Parece milimetricamente planejado para incluir toda a imensa diversidade que compõe a população dos Estados Unidos hoje, passando por brancos, hispânicos, negros, asiáticos, idosos, mulheres, e obviamente... gays e lésbicas! Por conta do casal gay e do casal de lésbicas o vídeo foi exibido na Rússia com advertência de "impróprio para menores de dezoito anos".

domingo, 12 de abril de 2015

Na rua


Hoje fomos novamente para a rua, quase um mês depois da primeira grande manifestação contra o governo Dilma. A força da indignação popular, agora dividida por mais de 400 cidades que tiveram movimentos organizados no dia de hoje, é grande, é forte, e não deve arrefecer - principalmente considerando que nos próximos meses os indicadores ruins da economia só podem piorar.

Décadas no futuro estaremos estudando nos livros de História como a incompetência de um governante aliada à falta de escrúpulos dos partidos de sua base aliada podem levar um país à beira da ruína. No momento só nos resta lutar para tentar conter os danos, que já são grandes demais para uma nação do tamanho do Brasil.

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Pausa

Senta que o assunto é sério: andropausa. Sim, para todo homem normal chega uma hora na vida em que ele não sente mais vontade de fazer sexo cinco vezes por dia.

Eu estou passando para a segunda metade da década dos cinquenta anos e sinto os efeitos da andropausa em praticamente tudo que faço. Dificuldade para criar músculos, facilidade para engordar, diminuição da libido, fadiga, dificuldade para concentrar, ereções menos firmes, calores, diminuição de desejo sexual. Eu mencionei diminuição do interesse por sexo?

Neste mundo de cobranças de juventude eterna, e principalmente no ambiente gay de valorização exacerbada do vigor físico jovem, envelhecer pode se tornar um pesadelo pirante. Eu, felizmente, consigo me apoiar na premissa que envelhecer é um privilégio, e toda vez que sinto algum sintoma da idade me lembro dos amigos que morreram jovens e não puderam chegar até aqui.

Aliás, gostei muito daquela entrevista da Elke Maravilha à revista Sexy no ano passado. Tem mais ensinamento prático ali do que em muitos compêndios de psicologia. Tudo tem seu tempo e o certo é aproveitar as coisas ao máximo na sua hora certa. Gostaria de poder chegar com boa saúde aos noventa anos, mas nunca tive mesmo a intenção de ser um velho de noventa anos tarado.

quinta-feira, 9 de abril de 2015

São tantas emoções

As letras do alfabeto já não são mais suficientes para expressar toda a gama de sentimentos e emoções demandados pela nova era da comunicação escrita e das mensagens curtas trocadas pelas redes sociais. Emoticons, emojis, e smileys já fazem parte das textos de grande parte das mensagens trocadas pela Internet.

A atualização 8.3 do sistema operacional da Apple liberada ontem já introduz no teclado de emojis alguns símbolos para representar famílias de pais gays e namorados gays em status de relacionamento. Bora usar com os amigos!



 

Ghosttown

Às vezes eu até esqueço que já fui fã da Madonna - não gosto muito do que ela produziu nos últimos anos. Mas Ghosttown me fez lembrar da Madonna que gostei um dia.

segunda-feira, 6 de abril de 2015

A nova geração

Dois rapazes do ensino médio se beijam no recreio e são suspensos das aulas. Colegas e outros alunos da escola se reúnem e fazem protesto contra a atitude homofóbica da diretoria do estabelecimento de ensino. Aconteceu em São José do Rio Preto, no oeste do estado de São Paulo.

São acontecimentos como este que mudam o mundo e dão forma ao novo futuro, e têm mais alcance e resultado prático do que quaisquer políticas inclusivas impostas pelo governo. Porque o combate à homofobia é mais eficaz quando feito de dentro para fora, movido por convicções pessoais e amparado no anseio de um futuro melhor para todos.

Fotografia

O sonho de qualquer fotógrafo é ter uma câmera suficientemente boa, leve e pequena que ele possa carregar junto de si o tempo todo. São especificações quase incompatíveis entre si uma vez que uma boa câmera tende a ser grande e pesada e necessitar de lentes que ocupam espaço. No entanto, este sonho está cada vez mais perto se considerarmos as câmeras de um bom smartphone de hoje, cada vez melhores e com mais recursos. Eu, que embora não seja fotógrafo adoro fotografar, costumo dar muita importância às especificações da câmera quando analiso um smartphone.

Atualmente tenho um Samsung Galaxy Note 4 com câmera de 16 Mpixels com a qual tenho feito fotos bastante satisfatórias. Há quatro ou cinco anos atrás não era possível obter este tipo de resultado com a câmera de um smartphone.